arte&vida

A Arte Somos Nós

Uma exposição em processo aberto e expandido Zimaldo Bactéria

Em “A Arte Somos Nós” Zimaldo Bactéria evoca a expressão “A revolução somos nós”, de Joseph Buys, quando o conceito de escultura social foi aplicado em suas proposições artísticas para desencadear ações que viessem proporcionar uma experiência integrada do fruidor com a obra e, consequentemente, com o mundo. Leia Mais ≫

A exposição A Arte Somos Nós é o resultado de uma análise sobre os papeis do autor e do observador, sobre irreprodutibilidade artística e a reprodutibilidade técnica. Com a exposição, procurei questionar a lógica atual que conduz o mercado das artes, onde o sistema trata a cultura como produto meramente turístico.

A exposição Arte Somos Nós faz um convite ao observador a sair do estado de contemplação passiva, assumindo uma posição política em relação ao campo artístico. Essa proposição é uma tentativa de por a prova a hipótese elaborada por Joseph Buys que afirmou que “todos são artistas”.

Zimaldo Bactéria

A exposição individual “A Arte Somos Nós” busca resgatar o fruidor/observador de uma lógica onde o consumo cultural tem mais a ver com um consumo turístico. Este projeto é composto de trabalhos artísticos desenvolvidos pelo autor, como trabalhos acadêmicos durante a sua graduação no curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Ao trabalhar com diversas linguagens, que se estendem desde o desenho e a gravura até a performances e arte-programação, o artista propôs a interferência do público para a realização da obra, tornando este co-autor e assim, resgatar também a aura da obra de arte, evocando a irreprodutibilidade técnica ao tratar cada ação realizada em série como única.

Essa multiplicidade de linguagens no trabalho de Zimaldo Bactéria forma um conjunto onde a aproximação ocorre pela participação do público (Quadro 01). Outro aspecto de aproximação está na serialização de cópias únicas. Os trabalhos estão reunidos em categorias de linguagens que reúnem trabalhos em desenho e pintura, escultura, videoarte e performance, intervenção urbana, gravura, instalação e arte-programação.

Serão convidados para a curadoria da exposição “A arte somos nós” os professores do curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Antonio Carlos Portela e Dilson Midlej. Serão apresentados para a curadoria diversos trabalhos já produzidos ou em fase de projeto para a montagem da exposição.



Vicious

Gravura em técnica mista. Suporte: Papel Canson 220g Mancha Gráfica: 25 × 38 cm Formato: 29,7 × 42 cm (A5) Tiragem: 20 Provas Únicas Matriz Destruida após impressão. Vicious was originally published on Bactéria Arte

Leia Mais
13320007 434820633372002 4091012637323303525 n - Projeto de Salvador une arte e poesia

Projeto de Salvador une arte e poesia

Começa dia 17 de junho o projeto “Cordelizando”, realizado pela Icontent e Rede Bahia. A proposta é oferecer ao público de Salvador um repertório artístico do ponto de vista iconográfico, como também da própria poesia de cordel. O evento será no Salão Nobre da Caixa Econômica Federal, na rua Carlos[…]

Leia Mais

Cidade histórica terá cenografia de Zimaldo B.

Quem mora no interior da Bahia sabe muito bem a importância do São João, uma festa popular comemorada  há séculos no Nordeste do Brasil. Na cidade de Cachoeira, distante 120 km de Salvador, a temática escolhida para este ano foi o Cordel. A secretaria de Cultura apostou no traço de[…]

Leia Mais
IMG 0677 - Cabeças Efêmeras

Cabeças Efêmeras

A sina de dois crânios abandonados Durante e as primeira aulas de Técnicas e Processos Artísticos II fiz uma pequena cabeça com um pedaço de argila. Moldei o crânio sem usar instrumentos, num processo de amassar, esticar e friccionar. Depois de pronta, registrei com o meu celular juntamente com uma[…]

Leia Mais

Veja Também

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE